Faça revisões periódicas dos conteúdos estudados

Crédito Imagem: https://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&source=images&cd=&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjr1KOf6NbRAhXFjpAKHb9XDREQjRwIBw&url=http%3A%2F%2Falexlinosilva.jusbrasil.com.br%2Fartigos%2F301365691%2Fconcursos-publicos-voce-realiza-revisoes-eficientes&psig=AFQjCNG2eLOxXXg7c65qZ7M6TG_zqxS0xg&ust=1485210971147653Nossa memória é muito seletiva, fato. Dificilmente conseguimos ter cem por cento de assimilação de um conteúdo trabalhado, de uma aula que assistimos, de um livro que acabamos de ler, ou mesmo de um bate-papo recém-finalizado.

É muito comum ouvir relatos de estudantes do tipo: “Acabei de ler cinquenta páginas, mas não consegui absorver nada do que li”.

Bem verdade que não podemos fechar os olhos para a existência de fatores biopsíquicos capazes de dificultar o processo de memorização e, consequentemente, o de ensino e aprendizagem. Se o quadro for crônico, melhor procurar um especialista, como um psicopedagogo, um psicólogo ou outro especialista da área.

Mas no geral, como todo componente do corpo humano, nosso cérebro, sobretudo a parte responsável pela memorização, precisa ser exercitado e estimulado para obter um melhor desempenho.

O ideal é que o aluno faça dois tipos de revisões de conteúdo, um com curto espaço de tempo entre o conteúdo trabalhado em sala de aula, e outro dedicado a uma revisão geral da matéria, com um tempo mais espaçado entre o desenvolvimento da aula e a revisão.

No primeiro caso o ideal é que essa revisão se dê no mesmo dia em que o conteúdo foi trabalhado. Assim, por exemplo, se você estuda no turno matutino, se possível, logo após o almoço e de um breve momento de descanso, se possível, busque traçar um roteiro com os principais tópicos trabalhados, consulte outras fontes, reveja seus apontamentos de aula e tente reforçar pontos que você não compreendeu de maneira satisfatória.

Se você estuda no turno noturno, ao chegar a sua casa, depois de breve descanso, se o cansaço assim permitir, durma trinta minutos mais tarde e tente fazer uma retrospectiva dos principais conceitos trabalhados no dia. Com o passar do tempo você verá que este pequeno esforço renderá muito em termos de assimilação de conteúdo.

Além da revisão diária é interessante que o aluno periodicamente, faça a revisão dos blocos de conteúdos já finalizados. Exemplo, suponhamos que você em uma determinada matéria tenha acompanhado um bloco de conteúdos por duas semanas. Após esse período, dedique um tempo para rever os principais pontos desse conteúdo. Recorra aos seus resumos e apontamentos. Refaça exercícios relativos aos mesmos. Essa atividade de constante “revisitação” aos conceitos trabalhados é de suma importância para sedimentar em sua memória os aspectos mais relevantes de cada matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


× 1 = dois